Artigos‎ > ‎

*20 anos do Linux



    Este ano de 2011 comemoramos 20 anos que Linus Torvalds colocou uma mensagem em rede onde divulgou seu trabalho e o código fonte de um sistema operacional derivado do UNIX para plataforma PC 386, quem quisesse poderia ajudar a modificar e melhorar o que posteriormente ficou conhecido como Linux.

    No início ele recebeu ajuda de alguns hackers e hoje recebe colaborações de milhares de programadores e empresas dos mais diversos locais do mundo.

    Algumas empresas grandes na área de tecnologia como, IBM, Google, SUN, HP e Novell, começaram a contribuir e usar como seu principal sistema operacional para servidores para serviços de hospedagem mais confiáveis da Internet. 8 entre 10 utilizam o sistema Linux em seus servidores web.


 Vídeo quando Linux tinha 10 anos


        O Linux é na verdade o núcleo (Kernel) dos sistemas operacionais Linux, de forma que todo sistema operacional que tem o núcleo Linux como base, é chamado genéricamente de Linux. Richard M. Stallman, criador da Free Software Foundation (FSF, Fundação para o Software Livre) e o projeto GNU, solicita aos usuários e programadores que se refiram a sistemas baseados no Linux como GNU/Linux, pois vários sistemas operacionais Linux construídos em torno do seu Kernel utilizam como base os programas do projeto GNU, que oferecem interpretador de comandos, utilitários, bibliotecas de software, compiladores, etc.


    Um sistema Linux é capaz de funcionar em um grande número de arquiteturas computacionais. É utilizado em supercomputadores, computadores pessoais e até em aparelhos celulares.

    Linux é o padrão atual para os sistemas operacionais de computação de alta performance, com quase 92% dos 500 maiores supercomputadores. Todo projeto de computação científico principal do mundo roda em Linux. As principais características do Linux são a estabilidade, a capacidade de escolher entre uma grande variedade de sistemas de arquivos, a grande base de código existente para computação de alto desempenho e facilidade de adaptação do sistema operacional para os requisitos de hardware específicos. Disponibilidade de projetos open source com o código que pode ser configurado para processamento paralelizado de alta performance foi também uma consideração importante.

    Desktop (computadores pessoais) é um dos poucos lugares em que o Linux é minoria como sistema operacional, mas isso vem mudando desde as pioneiras (Kurumin, Knoppix, Conectiva, Mandrake, Red Hat) distribuições voltadas a usuários, hoje as mais conhecidas são Ubuntu e suas derivadas, e Fedora, onde tudo funciona automaticamente com pouca intervenção do usuário e com poucos clicks do mouse é possível configurar e instalar programas e periféricos.

    Ainda existem distribuições Linux mais “puras” como o Slackware e Gentoo, onde quase tudo é preciso ser feito manualmente e outras onde tem praticamente tudo e funcionam em várias plataformas e já pré-compiladas para o Debian. Essas distribuições são boas para você ter maior controle sobre sistema e hardware, são ótimas para estudar tendo uma boa noção do que realmente acontece.

    Já para celulares o mais conhecido no momento é o Android sistema operacional da Google, que pode vir a se tornar a plataforma dominante entre os smartphones e tablets nos próximos anos.

    Por possuir seu Kernel do Linux ele é portável desde os tablets e celulares simples e baratos até os mais sofisticados como o tablet da Motorola Xoom concorrente direto do IPAD2, e sendo possível usar o Android até mesmo em PC.

    Sempre ouvi a frase “o Linux é tão flexível que poder ser usado até na torradeira”, bom, em torradeira eu ainda não vi, mas tem uns lugares bem diferentes onde ele se encontra veja alguns:


Mavizen TTX02

Esta moto de corrida é a primeira com computador de bordo, USB, endereço IP e possibilidade de ser monitorada via WLAN integrada. E no coração desta máquina, que chega a 210 km/h, roda um sistema Linux. O modelo tem fabricação limitada a 50 unidades que custam U$S 40 mil cada.

Máquina de café

Esta máquina comercial de café foi exibida na feira Embedded World, em Nurmberg, na Alemanha. Ela roda com Linux e foi construída com a multiplataforma Qt framework. A máquina não existe para venda, mas um site oferece instruções para construir a sua.

Semáforo

Semáforos inteligentes estão sendo cada vez mais adaptados para as grandes cidades. Uma empresa britânica desenvolve sinais de trânsito utilizando o sistema Linux como base e que possibilitam uma melhor fluidez no trânsito. 

Câmeras de segurança

Este sistema de segurança desenvolvido pela Zone Minder permite integrar diversos aplicativos de vigilância, captação e gravação para qualquer terminal CCTV ou câmeras de segurança ligadas a uma máquina com sistema Linux. Não há limites para a quantidade de câmeras que o aplicativo possa suportar.

Ordenhar vacas

A fabricante de equipamentos para pecuaristas, DeLaval, produz uma máquina que roda com Linux (e Windows também) e que retira leite das vacas automaticamente, além de permitir que o pecuarista a opere através de um controle remoto wireless.


Parabéns!




fonte do linux em lugares estranho infoexame
Comments