Artigos‎ > ‎

*Linux sistema operacional mais correto ecologicamente


    A questão ambiental é importante e também um dos assuntos mais comentados nos últimos tempos. As grandes empresas do ramo da tecnologia como Apple e Microsoft estão (ou pelo menos aparentam estar) mais preocupadas com isso. Entretanto, quem realmente está a frente nesse ponto é o Linux!

    Existe uma série de fatores que fazem do Linux o sistema operacional mais verde que existe.

    Os principais são:

  • Linux é leve e otimizado, não requer máquinas potentes para fazer a mesma tarefa que outro sistema operacional, assim, precisa de menos energia.

    Pelo fato do Linux ser um sistema relativamente leve, você pode usar um PC antigo para navegar na internet, ler e-mail, conversar, ouvir músicas, editar textos, etc. Enfim, tarefas simples do dia-a-dia.

    De acordo com um estudo realizado pelo Office of Government Commerce , em 2004, os usuários do Windows são obrigados a atualizar seus computadores duas vezes mais que os usuários do Linux: "Os estudiosos da área da indústria observaram um período típico de atualização de hardware para sistemas Microsoft Windows de 3 a 4 anos, em comparação ao seu período de atualização de hardware para sistemas Linux de 6 a 8 anos. "

  • Modo em que o sistema é distribuído (internet).

    Não é novidade para ninguém que o Linux é livre e, por isso, a maioria das “distros” são distribuídas gratuitamente pela internet, via download.  Quando distribuídos fisicamente, como no caso do Ubuntu, são embalados em pacotes simples, com papel e pouco plástico. Outros produtos vem em uma caixa enorme e cheia de detalhes e manuais, certificados, cupons, propagandas de outros produtos e objetos inúteis que provavelmente ficarão esquecidos na gaveta. Além disso, encarece o preço final ou tentara justificar também o preço alto que você esta pagando do produto.

  • Diversos ambientes com interfaces agradáveis e enxutas.

    Além dos conhecidos KDE e Gnome, que são os maiores e com mais recursos, existem outros ambientes gráficos mais simples ou com visual totalmente diferente, um deles pode te servir. Eles oferecem recursos iguais ou similares com o diferencial de serem mais rápidos, pois consumem menos memoria, processamento e, consequentemente, energia.

    Um exemplo simples é a interface Aero, do Windows. Ela pode ser um visual excelente, mas você paga por isso com lentidão, mais memoria e processamento para fazer a mesma coisa e também no fim do mês em sua conta de luz.

  • Servidores mais verdes.

    Segundo um estudo realizado pela Red Hat, servidores baseados em soluções Linux ganharam do Windows Server 2008 em 13 dos 18 testes de energia. O gasto é 12% menor em hardware idêntico.

  • O Linux certo para o seu hardware.

    Se você é um usuário avançado ou tem em sua empresa o pessoal responsável pelas maquinas ou contrata uma empresa para prestar o serviço de manutenção e instalação como a FREDIX, que pode compilar o kernel (núcleo do sistema) para funcionar apenas com seu hardware, isto vai economizar energia por não ter que carregar diversos dispositivos. Está certo que isso é um pouco complicado, mas não deixa de ser uma vantagem em relação a economia energética e tempo de recarregamento do sistema.

    É claro que economizar energia não depende apenas do sistema, e sim do usuário, na maioria das vezes.


Comments